Sessões

SESSÕES TEMÁTICAS & RESPECTIVAS SESSÕES DE COMUNICAÇÕES

SESSÃO TEMÁTICA I:  CORONAVÍRUS – COVID-19: INFORMAÇÃO E SAÚDE
SESSÃO DE COMUNICAÇÕES: A INCUMBÊNCIA DA INFORMAÇÃO NA PRESTABILIDADE DA
SAÚDE PÚBLICA E PRIVADA EM TEMPOS DE PANDEMIAS
A informação em tempo de Covid-19 impulsiona o estreitamento da relação entre a
Ciência da Informação, Medicina e as demais Ciências da Saúde (Biologia, Genética,
Química, etc.), tornando-se, cada vez mais, uma necessidade e uma obrigação. Na
atualidade, a informação constitui um recurso incontornável na tomada de decisão e no
desenvolvimento da atividade clínica, aos mais diversos níveis e, por isso, a relação
interdisciplinar entre a Ciência da Informação e as áreas da saúde. A incumbência da
informação na prestabilidade da saúde pública e privada em tempos de pandemias,
proporciona reflexões sobre a gestão da informação, indispensáveis nas instituições de
saúde, com particular acuidade. Aos dados científicos e/ou clínicos, importa o direito à
comunicação e o direito à informação verdadeira, elementos centrais à garantia do
direito à saúde, ao enfrentamento e combate da pandemia, atentos aos episódios
relacionados com o acesso e a censura da informação sobre a Covid-19,

a minimizar impactos humanos e sociais.
SESSÃO TEMÁTICA II: COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: IMPACTOS SOCIAIS
SESSÃO DE COMUNICAÇÕES: INFORMAÇÃO E DESINFORMAÇÃO:IMPACTOS NA VIDA HUMANA E ECOS SOCIAIS
A produção de informação e do conhecimento científico visa, em última instância,
atingir o cidadão comum e, para isso, carece de canais de comunicação eficazes e
adequados. Será analisada a melhor forma de potenciar a comunicação da informação
médica e científica, desde os centros de investigação em que é produzida, até ao público
em geral que dela poderá usufruir e, ainda, os meios de comunicação e recursos
tecnológicos que podem ser utilizados para uma informação bem sucedida, sobretudo
em tempos de pandemia Covid-19, quando a informação e a desinformação possuem
impactos na vida humana e ressonâncias sociais. A informação científico-técnica é
resultante de investigação de ponta na área da Medicina e das Ciências da Saúde, que
normalmente se guarda e se difunde a partir de bibliotecas ou centros de documentação
de instituições hospitalares ou de ensino e que é fundamental para que os profissionais
da saúde se mantenham atualizados e possam estar a par dos mais recentes
desenvolvimentos decorrentes da investigação científica. Nesse caso, ocorre a
intercepção de saberes para a partilha de resultados de pesquisa, a par com os
problemas sentidos pelos médicos e demais profissionais da saúde

quanto ao acesso e uso da informação.
SESSÃO TEMÁTICA III:  INFORMAÇÃO EM SAÚDE E SOCIEDADE
SESSÃO DE COMUNICAÇÕES: COMUNICAÇÃO, INFORMAÇÃO EM REDE E HUMANIZAÇÃO:
NOVAS PERSPECTIVAS NA ORGANIZAÇÃO DIGITAL DE SAÚDE
O maior sucesso da prevenção e dos cuidados de saúde advém do trabalho junto às
diversas comunidades e do estudo de suas necessidades. Pretende-se discutir o papel da
informação em saúde, destacando a comunicação em redes e sua humanização, ao
atendimento ao cidadão em suas diversas necessidades, com estratégias utilizadas na
definição dos planos de saúde, na organização de dados digitais, nas novas perspectivas
das plataformas digitais de informação e saúde e nas abordagens societais. O uso de
bases de dados de referências bibliográficas, de artigos em texto integral, de informação
clínica, de imagiologia, etc. é outra das áreas fundamentais no apoio à atividade de
médicos e demais profisisonais da saúde. Estes e outros exemplos são uma amostra
elucidativa da complexidade e da vastidão de conexões que se podem estabelecer entre
a informação e o mundo da Medicina e revelam a importância que um acesso rápido e
eficiente à informação tem para a atividade dos profissionais e dos pesquisadores

em ligação com a área da saúde.
SESSÃO TEMÁTICA IV: PLATAFORMAS DIGITAIS (REDES E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DE SAÚDE)
SESSÃO DE COMUNICAÇÕES: PRÁTICAS ESTRUTURADAS DE INFORMAÇÃO EM REDES E SISTEMAS
O digital e as redes de informação e comunicação permeiam a sociedade nos seus
múltiplos aspectos. As plataformas digitais apresentam-se como metodologias e
ferramentas para o a gestão de ações em informação e saúde. A sessão agrega
discussões sobre o reconhecimento das tecnologias de informação e comunicação
digitais relevantes à consolidação da informação e saúde (Medicina e demais áreas das
Ciências da Saúde), da informação médica e científica, assim como sobre a sua
relevância ao ciclo informacional entre médicos e pacientes, e sua utilização crítica nos
atuais cenários disruptivos de transformação digital. Serão introduzidas questões sobre
redes sociais, sistemas de computação cognitiva, cybercultura, sistemas inteligentes,
robótica, inteligência coletiva do contexto digital e fenômenos como telemedicina,
telesaúde, curadoria digital, pós-verdade e inclusão digital e a adoção de tecnologias
como mediadoras das práticas estruturadas em redes e sistemas de saúde,

relacionadas com a pandemia.
SESSÃO TEMÁTICA V: MEMÓRIA, IDENTIDADE E CULTURA
SESSÃO DE COMUNICAÇÕES: MÉDICOS-CULTURAL: INFORMAÇÃO, MEMÓRIA, IDENTIDADE E PATRIMÔNIO
Os Médicos-Cultural, com enfoque na Informação, Memória, Identidade e Patrimônio,
fomentam temas relacionados com memórias em acervos, além da produção científica e
informações clínicas, e como afirmação de suas realizações voltadas ao sócio, artístico e
cultural. Estes fatores impulsionam estudos sobre a preservação e disseminação de
documentação produzida e acumulada por Médicos-Cultural e por instituições da saúde,
no âmbito da emergente Ciência da Informação – Multi, Inter e Transdisciplinar (MIT).
Discute-se estudos que tratam da MIT à revisão de abordagens nas diversas áreas,
partindo-se do legado documental deixado por Médicos-Cultural e das reminiscências
das antigas Faculdades de Medicina. Neste tempo de Covid-19 contemplam-se estudos
sobre registros médicos pandêmicos de outras épocas, para além da informação, quer
digital ou outra, estabelecendo-se, também, a partir da vertente entre o saber científico e
o saber cultural. Esta sessão foi um primeiro passo do projeto do MEDINFOR, já muito
significativo, no estabelecimento de relações interdisciplinares entre a Ciência da
Informação e a Medicina, na criação de redes e plataformas digitais acadêmicas e
científicas nestas áreas entre o Brasil e Portugal e no desenvolvimento de condições
para a efetivação de pesquisas com colaboração portuguesa e brasileira.

Education Resources